Desintoxicação Digital: o que é e quais são as expectativas para
2019

Blog Justweb – Fevereiro 2019

Nos dias de hoje, é difícil encontrar alguém que não tenha um smartphone ou que não esteja nas redes sociais. A tecnologia e seus avanços exercem cada vez mais influência em nossas vidas e no nosso comportamento. Estamos constantemente conectados ao mundo digital, quando não estamos conectados via wi-fi, estamos via dados móveis. Mas até que ponto essa conexão é saudável? Quantas vezes você acessa suas redes sociais por dia? Quantas vezes você checa as notificações no seu celular? Não sabe responder, né? Será que estamos ficando viciados em internet? A ideia de que ficar offline por um período faz bem à saúde vem  ganhando cada vez mais adeptos no mundo todo. Para tentar diminuir a hiperconectividade, a desintoxicação digital ou “digital detox”;, uma tendência criada nos Estados Unidos, tem se espalhado pelo mundo.

Na Europa, existem hotéis, spas, retiros e até mesmo clínicas de reabilitação especializada que exigem que os hóspedes deixem seus aparelhos eletrônicos
na recepção. Em troca, os estabelecimentos oferecem programas longe do mundo digital, privilegiando o contato com a natureza, caminhadas, sessões de
ioga e meditação e até aulas de surf. Aprender a se desconectar é a essência da desintoxicação digital. Imagine ficar uma semana sem qualquer conexão de internet. Nada de wi-fi, nem qualquer tipo de tela, seja um aparelho de TV ou um simples celular. Não se trata de uma campanha contra o uso da internet, mas um processo para ajudar as pessoas a se conectarem mais com a vida real e menos com a virtual. É preciso haver um equilíbrio.

E é extamente isso que aponta o Relatório de Tendências da Ford para 2019. A pesquisa realizada em 14 países, incluindo o Brasil, aponta que as pessoas
buscarão mais equilíbrio entre vida digital (online) e analógica (offline), e destaca sete principais tendências dessa transformação.

1. A divisão da tecnologia

Mais do que nunca, a tecnologia tem um profundo impacto em como nos conectamos e vemos o mundo. Mas existe uma divisão entre as pessoas que têm acesso à tecnologia e acreditam que é uma força do bem e as que não têm acesso.

2. Desintoxicação digital

Embora não abram mão de seus aparelhos digitais, cada vez mais pessoas estão conscientes e alarmadas com a dependência desses aparelhos e buscam meios de controlar o tempo que gastam online.

3. Recuperando o controle

Em um mundo que, para muitos, parece estar fora de controle, os consumidores estão buscando maneiras de recuperar o poder sobre suas vidas.

4. As muitas faces do eu

As redes sociais se tornam cada vez mais importantes na vida das pessoas, que assumem papéis diferentes na vida real e na vida online. Isto acaba influenciando em suas escolhas e decisões de compra.

5. O trabalho da vida

O modo como encaramos o trabalho mudou e muitas pessoas agora trabalham para viver, em vez de viver para trabalhar. Por isso, muitas empresas estão
inovando nos benefícios oferecidos, como licenças e oportunidades de enriquecimento intelectual.

6. Eco-momentum

Mudar hábitos arraigados é difícil, mas a maioria dos consumidores concorda que o progresso ambiental depende de mudanças no comportamento humano.

7. Caminho fácil

Mobilidade, hoje, não é simplesmente ir do ponto A ao B, mas o que fazemos com o nosso tempo no meio do caminho. Com a mobilidade cada vez mais
difícil nas grandes cidades, as pessoas passam muito tempo dirigindo carros. Então, o que é possível fazer dentro deles passa a se tornar relevante. É totalmente possível fazer uso consciente da internet, reflita sobre seus hábitos diários e dose o uso da tecnologia no seu cotidiano. O segredo está no equilíbrio.